Chefe do setor de identificação da Polícia Civil é fuzilado no litoral de SP | Santos e Região

A Polícia Civil identificou, na terça-feira (23), em Santos, no litoral de São Paulo, que o corpo encontrado perfurado por ao menos 30 tiros e com uma corda entre as mãos e as pernas [não estavam amarradas] era de Marcelo Gonçalves Cassola, chefe do setor de identificação do Palácio da Polícia.

A vítima foi achada por PMs na segunda-feira (22), por volta das 21h30, durante o patrulhamento pela Avenida Francisco Ferreira Canto, no bairro da Caneleira. Ele foi alvejado por uma arma nove milímetros e um fuzil. As cápsulas das balas deflagradas foram encontradas no local.

Os policiais acionaram o Serviço Móvel de Emergência (SAMU), que constataram a morte no local. Viaturas da Polícia Militar também foram solicitadas e o corpo do homem foi isolado para preservação e perícia.

A ocorrência foi acompanhada pela equipe da 3ª Delegacia da Divisão de Homicídios (Deic). A Polícia Civil informou que segue com as investigações.

Corpo de homem com corda enrolada em mãos é encontrado em Santos, no litoral de São Paulo. — Foto: g1 Santos

Marcelo Gonçalves Cassola, era diretor do Sindicato dos Policiais Civis da Baixada Santista e chefe do setor de identificação do Palácio da Polícia. Este setor é responsável, entre outras coisas, pelo Registro da Carteira de Identidade e por emitir atestado de antecedentes criminais.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar