Centenas de águas-vivas são encontradas mortas em praias do litoral de SP | Santos e Região

Centenas de águas vivas foram encontradas mortas em praias de Itanhaém, no litoral de São Paulo, na manhã desta sexta-feira (1). Os animais são da espécie Lychnorhiza lucerna e, de acordo com biólogas, encalhes como este podem estar associados à pesca de arrasto.

O gerente do quiosque Edipo Oliveira Almeida conta que avistou as águas-vivas mortas, no início da manhã desta sexta-feira, na praia do Jardim Praia Grande. “Eu cheguei, por volta das 9h, para trabalhar no quiosque. Fomos começar a montar as mesas e vimos uma mancha na areia. Chegamos perto e eram águas vivas, muitas mortas”, disse o morador.

Ele conta que, ao realizar caminhadas pela praia, por vezes, encontra um animal ou outro morto. Porém, nesta quantidade, é a primeira vez. “Mais de 100 água-vivas juntas. Bem mais, de 100 a 200 caídas no chão. É a primeira vez, em dois anos trabalhando no quiosque, que vejo essa quantidade de águas-vivas mortas. Nunca tinha visto isso”, conta.

Centenas de águas vivas foram encontradas mortas em Itanhaém — Foto: Edipo Oliveira

Logo após avistar a cena, o morador entrou em contato com o Instituto Biopesca, que realiza o resgate e tratamento de animais marinhos. O Instituto identificou que os animais são da espécie Lychnorhiza lucerna, que é abundante na costa brasileira.

De acordo com as biólogas Gemany Rosa e Gabriela Silva, do Instituto Biopesca, esses encalhes não são incomuns. Gemany explica que a mudança de estação, de inverno para primavera, aumenta a temperatura da água do mar e, assim, há condições mais favoráveis para abundância de alimentos para as águas-vivas. Por isso, elas se aproximam da costa para se alimentar.

Ainda segundo as biólogas, os encalhes podem estar associados à pesca de arrasto, que captura espécies de animais que não são o alvo da pescaria, a exemplo das águas-vivas. Elas são descartadas no mar e trazidas para as praias pelas correntes marítimas.

Biólogas foram no local averiguar o aparecimento de centenas de águas-vivas em Itanhaém, SP — Foto: Edipo Oliveira

VÍDEOS: Mais assistidos do g1 nos últimos 7 dias


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar