Casa abandonada e com possíveis criadouros do Aedes aegypti revolta moradores em Praia Grande, SP | Santos e Região

Uma casa abandonada tem revoltado moradores do bairro Maracanã, em Praia Grande, no litoral de São Paulo, por servir com um criadouro do mosquito Aedes aegypti, vetor de doenças como dengue, zika e chikungunya . Segundo a vizinhança, a residência está vazia há mais de seis meses e acumula grande quantidade de lixo e entulho. Do prédio ao lado, é possível ver a piscina com água esverdeada.

O analista de sistemas Vinicius Evandro de Almeida mora próximo imóvel, localizado na esquina da Avenida Carlos Alberto Perrone, e se diz inseguro com a possibilidade do aumento de casos de doenças transmitidas pelo Aedes aegypti.

Segundo ele, no ano passado a casa foi vendida a uma construtora e, desde então, a estrutura só se deteriora. “Não há placas de identificação da obra. Após a venda, uma equipe veio até aqui e começou a demolir. Nunca mais apareceram”, revela.

Visão externa de casa abandonada em Praia Grande (SP) — Foto: PG Infomídia

Almeida conta que, após denúncias feitas à prefeitura, equipes foram enviadas para fiscalizar o local, mas nada aconteceu.

Segundo o Ministério da Saúde, acumulo de água parada contribui para a proliferação do vírus e, consequentemente, com urge a dengue como doença. “Temos uma filha de um ano. É um perigo para a nossa família todo esse descaso”.

Em nota, a Prefeitura de Praia Grande diz que uma equipe da Divisão de Saúde Ambiental irá até o local para averiguar a situação. A administração municipal pede que denúncias sobre possíveis focos de Aedes aegypti devem ser informadas à Ouvidoria Municipal pelo 162 ou no telefone (13) 3496-2281.

Através de prédio ao lado é possível enxergar o problema — Foto: PG Infomídia

Vídeos: g1 em 1 Minuto Santos


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar