Caravela-portuguesa chama atenção de banhistas no litoral de SP e especialista explica os riscos | Santos e Região

Eric ressalta também que a vítima não deve coçar a região que foi atingida pela caravela-portuguesa. Segundo ele, parte do veneno fica encapsulado em pequenas bolsas que, ao serem coçadas, estouram e liberam mais veneno. Se isso acontecer, as mãos também ficam contaminadas, podendo levar as toxinas para outras partes do corpo.


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar