Cadeirante dá ‘sapatadas’ em homem após ser atacado com água em SP; VÍDEO | Santos e Região

Um deficiente físico foi agredido por um homem em uma avenida de Apiaí, no interior de São Paulo. Uma mulher que passava pelo local flagrou o momento em que o agressor jogou água no cadeirante, que estava sentado na calçada e tentou se defender (vejo vídeo acima). Ele chegou se arrastar para brigar com o homem, que jogou ainda mais água. A Polícia Militar foi acionada, mas o agressor fugiu.

A confusão aconteceu em frente à Escola Estadual Silvia Noemia, localizada na Avenida Presidente Humberto de Alencar Castelo Branco, no bairro Pinheiros. Segundo uma mulher, que não quis ser identificada, a briga começou sem motivo aparente. Ela explicou que o cadeirante está sempre no local, sentado em uma almofada no chão.

Homem se aproxima de cadeirante para jogar água — Foto: Reprodução

“O deficiente, conhecido como Zilo, estava sentado lá na calçada como de costume. Ele sempre fica lá tomando sol, nunca vi e nem soube dele mexer com alguém. O agressor é conhecido pelo apelido de ‘Cheirosinho’ e todos do bairro sabem da fama dele, pois ele usa drogas, bebe, arruma encrenca com várias pessoas e passa xingando”, afirmou.

De acordo com a testemunha, que estava no local buscando a filha na unidade escolar, ‘Cheirosinho’ passou xingando o ‘Zilo’, e depois voltou com um balde cheio de água. “Ele [o agressor] apareceu mais uma vez com outro balde e jogou mais água”.

Homem joga balde de água em cadeirante e vítima revida com chineladas — Foto: Reprodução

Revoltada com a situação, a testemunha chamou a Polícia Militar e gravou o momento da briga. Nas imagens, é possível ver um homem de camiseta vermelha com um balde na mão e jogando água na vítima. “Vai tomar um banhão”, “toma banho, seu pilantra”, diz o homem.

O agredido se arrasta pelo chão, e responde ao ataque jogando roupas e sapatos no homem de vermelho, além de chamá-lo de “seu bosta”.

Deficiente físico revida agressão jogando um sapato — Foto: Reprodução

“Quando vi essa cena, senti muita raiva e revolta. Isso é uma coisa inaceitável e nada justificaria uma atitude desta. Realmente um absurdo. Já presenciei o ‘cara’ que fez isso [jogou água] arrumando encrenca e fazendo bagunça em vários lugares”, desabafou a testemunha.

Ao g1, a PM confirmou que foi acionada, porém, só localizou o cadeirante. O agressor envolvido na discussão não foi encontrado. “O cadeirante informou que já tem um boletim de ocorrência de desinteligência [desentendimento] registrado na Delegacia de Polícia, e que não iria registrar o fato no momento”, informou a PM.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar