Baixada em Pauta #88: Especialista explica o rol taxativo da ANS e os impactos para quem tem plano de saúde | Baixada em Pauta

Você pode ouvir Baixada em Pauta no g1, no Spotify, no Castbox, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, no Deezer, no Hello You ou no aplicativo de sua preferência. Assine ou siga o Baixada em Pauta, para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar.

Se você tem plano de saúde muito provavelmente já ouviu falar em rol taxativo. Em resumo, são os procedimentos, exames, cirurgias e medicamentos, que constam em uma lista da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e devem ser prestados pelos planos de saúde. Se o serviço não constar nela, portanto, o plano não precisa cobrir.

Antes de 8 de junho, quando o Superior Tribunal de Justiça (STJ) votou a favor do rol taxativo, vigorava o rol exemplificativo. Nele, mesmo que os procedimentos médicos fossem negados pelos planos, os pacientes tinham a opção de recorrer à Justiça e conseguir a cobertura. A lista da ANS é o mínimo que deve ser oferecido.

No início de junho, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) alterou o entendimento sobre o rol de procedimentos listados pela ANS. Com o novo entendimento, a lista contém tudo o que os planos são obrigados a pagar: se não está no rol, não tem cobertura, e as operadoras não são obrigadas a bancar.

A mudança causa grandes impactos a quem tem plano de saúde. Segundo dados da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), realizada pelo IBGE, em 2019, 28,5% da população brasileira tem acesso ao serviço. A expectativa é que as pessoas com deficiências e que fazem terapias especiais, como quem tem autismo, sejam mais prejudicadas. A situação também deve aumentar a pressão sobre Sistema Único de Saúde (SUS).

Para falar sobre esse assunto o Baixada em Pauta desta sexta-feira (22) recebeu Mérces Nunes, mestre e doutora em Direito e especialista em Direito Médico.

Entenda os planos de saúde — Foto: Reprodução

O podcast Baixada em Pauta é editado por Aldemar Gonçalves. Apresentação: Matheus Müller.

Matheus Müller apresenta o podcast Baixada em Pauta — Foto: Alexsander Ferraz/A Tribuna Jornal

Um podcast é como se fosse um programa de rádio, mas não é: em vez de ter uma hora certa para ir ao ar, pode ser ouvido quando e onde a gente quiser. E em vez de sintonizar numa estação de rádio, a gente acha na internet. De graça.

Dá para escutar num site, numa plataforma de música ou num aplicativo só de podcast no celular, para ir ouvindo quando a gente preferir: no trânsito, lavando louça, na praia, na academia…

Os podcasts podem ser temáticos, contar uma história única, trazer debates ou simplesmente conversas sobre os mais diversos assuntos. É possível ouvir episódios avulsos ou assinar um podcast – de graça – e, assim, ser avisado sempre que um novo episódio for publicado.

VÍDEOS: Mais assistidos do g1 nos últimos 7 dias


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar