AVC em youtuber de 32 anos acende alerta para sintomas silenciosos; entenda os sinais | Mais Saúde

Noronha apresentou os primeiros sintomas no último dia 24 de maio. Ele relata que teve sudorese intensa enquanto estava em repouso, falta de apetite, falha na voz e dormência no corpo. No mesmo dia, procurou um hospital e foi internado. A alta só veio na quinta-feira (2) e, agora, segue com tratamento em casa.

Ao g1, o médico neurologista Pedro Oscar Nassif disse que os sintomas do AVC podem ser mais sutis, como “dor de cabeça, tontura e mal-estar geral”.

O especialista pontua que pacientes na faixa de 30 anos, que não apresentam problemas de saúde aparentes, podem ser propensos ao acidente cerebral por motivos específicos, como: genética, inatividade física e hipertensão.

Apresentador, youtuber e jornalista Felipe Noronha sofre AVC aos 32 anos — Foto: Arquivo Pessoal

Nassif ressalta que ronco, abuso de álcool, tabagismo, cardiopatias e diabetes também são fatores que devem acender um alerta nos pacientes, ainda que jovens.

O Ministério da Saúde enfatiza que tontura, perda de equilíbrio e de coordenação motora podem ser sinais de AVC. A doença, se for isquêmica, pode comprometer algum lado do corpo.

No caso de AVC hemorrágico, a pasta salienta que náuseas, vômitos, confusão mental e perda de consciência podem ser sintomas. Nesse cenário, sono excessivo e alterações nos batimentos cardíacos e na frequência respiratória também podem se tornar recorrentes.

O Ministério da Saúde reforça que o AVC é uma emergência médica. Por isso, ao apresentar sintomas, sejam gritantes ou sutis, é necessário procurar uma unidade de saúde ou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para um diagnóstico e tratamento completos.

Acidente Vascular Cerebral

O Acidente Vascular Cerebral (AVC) acontece quando vasos que levam sangue ao cérebro entopem ou rompem. Dessa forma, há uma paralisia da área sem circulação sanguínea. Quanto mais rápido o diagnóstico e tratamento do AVC, maiores serão as chances de recuperação completa.

Existem dois tipos de AVC. O isquêmico, que ocorre quando há obstrução de uma artéria, impedindo a passagem de oxigênio para células cerebrais, e o hemorrágico, quando há rompimento de um vaso cerebral.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), 90% dos casos de AVC podem ser evitados ao prestar atenção na hipertensão, colesterol, peso, problemas cardíacos, diabetes, estresse e depressão. A organização também afirma que realizar atividade física regularmente, ter uma alimentação saudável, não fumar e reduzir o consumo de álcool são essenciais para evitar a doença.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar