Automação residencial pode ser tornar o futuro da construção civil | MERCADO IMOBILIÁRIO BAIXADA SANTISTA

Durante o Summit da Construção, que aconteceu no dia 4 de julho, no auditório do Grupo Tribuna, muito se foi debatido sobre tendências que o setor pode trazer nestes próximos anos.

Falando sobre isso, uma das alternativas que as construtoras precisam estar de olho para não ficarem pra trás é em relação a automação residencial. A prática, voltada para deixar a residência inteligente, vem atraindo cada vez mais as pessoas interessadas em adquirir uma nova casa.

Segundo Vitor Dourado, CEO da Quatri Automação, as empresas de construção precisam começar a se atentar para este ramo. “A importância de a construtora pensar na automação é o mesmo dela pensar em ar condicionado anos atrás, temos que pensar no futuro e isso vai ser praticamente obrigatório em todos os apartamentos em breve”.

Projeto desenvolvido pela designer de interiores Helenice Cardoso — Foto: André Mello

Além disso, Dourado também cita a automação como um dos pontos que faz a residência valorizar ainda mais. Segundo pesquisa feita recentemente pela Consumer Reports, um projeto pode ter 5% do seu valor aumentado pela presença de objetos inteligentes no local.

A automação residencial traz diversas vantagens para as pessoas que passaram a ficar mais em casa por conta da pandemia. Um desses benefícios é a criação do sistema inteligente, com programação de cenas pré-escolhidas que podem ser acionados por comando de voz, keypads, tablets, smartphones e controles remotos.

Diversas opções são disponibilizadas com o uso da automação — Foto: Divulgação/Quatri

Um dos exemplos é o ‘Modo Cinema’, que ao escolher seu comando já programado, se tem uma diminuição de luzes, além de ligar ar condicionado e pipoqueira tudo em um só botão.

Ainda assim, as construtoras precisam pensar neste benefício durante a fase de construção, já que a automação requer toda uma infraestrutura para funcionar, como espaços para a passagem de cabos e lugares que tenham espaço para o quadro de energia.

“O que oferecemos também é criar uma casa conceito para as pessoas. Fazer o cliente ter uma experiência decorativa antes mesmo de fechar a compra”, afirma o CEO da Quatri Automação que já atua no segmento desde 2012. Ele acredita que toda essa parte mais tecnológica acaba dando ainda mais sofisticação para o recinto, atraindo os olhares dos clientes.

Outro detalhe importante sobre a tecnologia é facilitar a vida dos corretores, que podem apresentar o imóvel de forma remota para os interessados, ou criar uma apresentação personalizada dentro do próprio decorado na visita presencial.

Evento reuniu construtoras e especialistas do setor

Encontro realizado pela Grupo Tribuna abordou diversos temas do setor da construção civil aqui da região. Com painéis e palestras de especialistas, foram debatidos sobre o cenário atual, as principais barreiras e as expectativas de crescimento do setor nos próximos anos.

O país vem passando por alguns problemas que podem frear esse crescimento, como é o caso de o aumento de insumos para as obras serem realizadas. A apresentação de retrofits e construtechs são alternativas para aumentar ainda mais a valorização da construção civil.

Em relação as startups voltadas para o mercado, Manuel Farias Toledo, CEO da Obra Lean, trouxe seu projeto que visa diminuir o tempo esperado das construções com um sistema que detalha tudo que acontece durante o processo de construção.

Neste mesmo caminho, é importante observar esta parte da automação, que é valorizada cada vez mais no mercado. Até 2028, é esperado que este ramo movimente cerca de 163 bilhões de dólares, segundo a Juniper Research


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar