Audiência de PM acusado de atirar e matar adolescente de 15 anos em baile funk acontece no litoral de SP | Santos e Região

O sargento da Polícia Militar Flavio Sabino, acusado de ser o responsável pelo disparo que matou o adolescente Rodrigo Marques, de 15 anos, em um baile funk, passará por audiência nesta segunda-feira (17). O caso aconteceu em 2018, na orla de Peruíbe, no litoral de São Paulo. A audiência será feita de forma remota.

A audiência estava agendada para março, mas foi remarcada duas vezes. Duas testemunhas devem ser ouvidas a partir das 13h. Após o caso, o sargento foi retirado das ações na rua e transferido para o trabalho interno.

De acordo com o advogado de acusação, Enio Pestana, a expetativa para essa audiência é grande. “Estamos nos preparando para o melhor. As testemunhas serão importantes nesse momento. Elas serão ouvidas de forma remota e não serão identificadas e terão suas identidades preservadas”, disse.

Ainda de acordo com Enio, o policial assumiu que disparou na direção do jovem. “O PM assumiu que atirou, mas fantasia o caso dizendo que o tiro foi revide, o que não foi. Ele nega que teriam disparado três tiros enfatizando que foi apenas um, contrariando a versão das testemunhas”, explicou Enio.

Advogado de acusação no caso do PM acusado de atirar e matar jovem em baile funk, no litoral de SP — Foto: Arquivo Pessoal

Conforme apurado pelo g1, na denúncia feita pelo MP, o órgão alega que o inquérito aponta que o denunciado, “de forma deliberada e consciente, não querendo, mas assumindo o risco de produzir o resultado morte da vítima, efetuou ao menos dois disparos de arma de fogo em direção à multidão, sendo que um desses tiros acertou a cabeça da vítima”.

Para a Polícia Civil, o sargento da PM – que atuava na Operação Verão e é de Osasco (SP) – contou que fez apenas um disparo para o alto, e em direção à praia, para dispersar a multidão.

O sargento contou que chegou ao local depois de um chamado via Copom sobre um roubo perto do baile funk. Ele disse em depoimento, em março deste ano, que fez isso depois que ouviu dois tiros. Testemunhas, entretanto, relatam que ouviram pelo menos três tiros.

Baile funk aconteceu durante a madrugada na orla de Peruíbe, SP — Foto: Reprodução

O caso aconteceu em 2018. Um adolescente de 15 anos morreu ao ser atingido por um tiro na cabeça durante um baile funk na orla de Peruíbe, no litoral de São Paulo. A Polícia Civil informou que abriu uma investigação para identificar o autor do disparo e as circunstâncias do crime.

Segundo registro da ocorrência, a vítima foi localizada instantes depois de um grupo de 80 pessoas ter sido dispersado por uma ação da Polícia Militar e da Guarda Municipal. Segundo a prefeitura, esse tipo de evento é proibido pelo código de posturas da cidade.

Rodrigo Marques Almeida, de 15 anos, foi morto em baile funk em Peruíbe, SP — Foto: Arquivo Pessoal

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar