Arma furtada do delegado Da Cunha é encontrada com adolescente em comunidade no litoral de SP | Santos e Região

Uma equipe da Força Tática da Polícia Militar encontrou uma pistola registrada em nome do delegado Carlos Alberto da Cunha com um adolescente de 17 anos, durante uma operação policial, nesta quarta-feira (10), na Vila Zilda, em Guarujá, no litoral de São Paulo. O delegado segue afastado do cargo na Polícia Civil. A arma, segundo apurado pelo g1, foi furtada da casa dele em 2015.

A operação da PM aconteceu durante a manhã, na Vila Zilda. A equipe de policiais estava em patrulhamento pela Avenida Raphael Vittielo quando, no cruzamento com a Rua Nossa Senhora Aparecida, viram dois suspeitos correrem em direções opostas.

Um deles, um adolescente, correu com a mão na cintura e os policiais militares o seguiram pelo bairro. Ao notar que estava sendo seguido, o jovem sacou uma arma de fogo da cintura e a jogou para dentro da escola estadual Dona Coralina Ribeiro dos Santos Caldeira. Mesmo assim, ele foi alcançado e abordado pela equipe.

Pistola de Da Cunha foi encontrada com adolescente em comunidade de Guarujá, SP — Foto: g1 Santos

Logo depois, criminosos em cima do Morro do Macaco passaram a atirar contra os policiais militares. Por isso, a equipe precisou pedir reforço para continuar a operação.

Quando as demais viaturas chegaram no local, a primeira equipe conseguiu entrar na escola em segurança e encontrar a arma arremessada. Os policiais localizaram a pistola .04, com registro pertencente ao delegado Da Cunha, um carregador e nove cartuchos intactos.

Ao g1, por telefone, o delegado confirmou que a arma poderia ser mesmo sua, já que teve sua casa furtada em 2015, quando o armamento fora levado pelos criminosos. Após verificação de registro da Polícia Civil, ficou constatado que se trata da arma dele. O furto foi registrado no 3º DP de Santos, na época.

O adolescente foi apreendido e foi levado à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Rodoviária. Em seguida, ele foi encaminhado ao 1º DP de Guarujá, onde o caso foi registrado.

Pistola de Da Cunha foi encontrada com adolescente em comunidade de Guarujá, SP — Foto: g1 Santos

Atualmente, o delegado da Polícia Civil Da Cunha, da 4ª Seccional do Departamento de Polícia Judiciaria de São Paulo (SP), pediu dois anos de licença do cargo. O pedido foi deferido pelo estado e a confirmação foi divulgada no Diário Oficial.

No entanto, ele relatou por meio das redes sociais que foi afastado das ruas e teve de entregar armas e distintivo após uma declaração feita durante participação em um podcast com o vereador e ex-PM Gabriel Monteiro (PSD). De acordo com o delegado o afastamento ocorreu após ele afirmar que há “ratos” na polícia.

Ele também repercutiu após ter confessado publicamente que encenou o vídeo do flagrante de um sequestro em uma comunidade da capital paulista, em julho do ano passado (veja trecho abaixo). Ao g1, o delegado afirmou que encenação trata-se de uma reconstituição prevista em lei.

Assista a trecho do flagrante reconstituído pelo delegado Da Cunha

Assista a trecho do flagrante reconstituído pelo delegado Da Cunha

VÍDEOS: as notícias mais vistas do G1


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar