Após pesar 120 kg e correr risco de morte, jovem perde quase 30 kg e vira campeão de jiu-jitsu: ‘só comia e jogava videogame’ | Santos e Região

Um jovem de 17 anos perdeu quase 30 kg e deixou para trás um quadro de obesidade mórbida – com risco de morte – para se tornar lutador profissional de jiu-jitsu. A transformação na vida de Bruno Acacio Camargo aconteceu em aproximadamente quatro anos, ao trocar as ‘guloseimas’ e o sedentarismo por uma carreira no esporte. A decisão gerou bons resultados, uma vez que já coleciona medalhas em torneios nacionais e internacionais da modalidade.

O adolescente de Praia Grande, no litoral de São Paulo, chegou a pesar 120 kg, com 40% de gordura no corpo. Atualmente, pesa 95 kg, e possui apenas 12% de gordura no índice corporal.

“Eu era sedentário. A minha vida era jogar videogame, ir para a escola e comer. Não fazia nada além disso. Fiz alguns exames e fui diagnosticado com obesidade. A médica os analisou e disse que, se eu continuasse assim, correria risco de morte. Foi um choque na hora, afinal, ninguém está preparado para ouvir isso. Mas, entendi, e decidi mudar”, explica Camargo.

Após uma tentativa sem sucesso na natação, o jovem foi apresentado às artes marciais, em 2018. Iniciou sua trajetória esportiva na Seikan Artes Marciais, no bairro Boqueirão, na cidade onde mora.

Hoje, é acompanhado por uma equipe de profissionais, que vão desde nutricionistas e preparadores físicos até a tutela de Leandro Lesma, seu professor e atleta campeão mundial ‘Master’ de jiu-jitsu. Camargo, inclusive, já tem a carreira amparada por uma agência internacional, a Green Flag.

“A academia também se preocupa muito com a parte estrutural do Bruno, com a saúde muscular e estrutural dele. Apesar de ser um atleta campeão, ainda é jovem”, afirma a coordenadora esportiva da Arena Center Fit – estabelecimento também localizado em Praia Grande -, Livia Andrade, uma das pessoas que o acompanha diariamente.

A decisão pela modalidade, segundo o atleta, é para toda a vida. “Pretendo levar a luta para a frente. Quero viver disso. Sou apaixonado pelo jiu-jitsu”, conclui.

Bruno Acacio Camargo venceu a Copa SP da Federação Paulista de Jiu-Jitsu, em 2022 — Foto: Arquivo pessoal

Rafael Acacio Camargo, pai de Bruno, é educador físico e tem orgulho da trajetória do filho. “Só o via comendo, comendo e comendo. Como professor de educação física, isso prova que o esporte salva em vários quesitos, além da saúde física, como a transformação emocional, por exemplo. É impressionante, tudo que aconteceu de 2018 para cá, foi fantástico”, comenta.

O jovem colecionou bons resultados em todos os seus anos de carreira. Foi medalha de ouro no Mundial da Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu Esportivo (2018); foi vice-campeão na Copa SP da Federação Paulista de Jiu-Jitsu (2019); bronze no Mundial da Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu Esportivo (2021) e ouro na Copa SP da Federação Paulista de Jiu-Jitsu (2022).

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar